quinta-feira, 21 de abril de 2011

Futebol:BENFICA-Porto(1-3)


Em jogo a contar para a segunda mão das meias finais da Taça de Portugal o Benfica recebia o Porto num jogo em que partia com uma vantagem de dois golos conseguida na 1ªmão no Dragão quando venceu por 0-2.

O jogo começou com duas equipas muito cautelosas com bastante receio do valor do adversário,sendo que o Benfica tinha mais a ganhar com esta situação visto que tinha uma vantagem bastante importante.

Em jogo muito morno Benfica e Porto criavam algumas oportunidades de perigo tendo sido a mais flagrante conseguida pelo Porto com Falcão a rematar para uma grande defesa de Júlio César tendo ainda feito a recarga com a bola a passar por cima da baliza.

Sem grande surpresa o jogo chegou ao intervalo empatado a zero,resultado que era muito bom para o Benfica que apenas precisava de gerir a vantagem de dois golos para a segunda parte.

Na segunda parte um jogo totalmente diferente com o Porto a assumir as despesas do jogo obrigando o Benfica a jogar de uma forma bastante defensiva.

Esta situação de jogo trouxe problemas ao Benfica que sofreu 3 golos em cerca de 10 minutos sendo eeses golos marcados por João Moutinho,Hulk num golo em que está claramente em posição irregular e Falcão aos 64',72' e 74' minutos respectivamente.

O Benfica estava agora em grande dificuldades na eliminatória já que tinha demarcar dois golos nesta altura para ir à final do Jamor.Aos 80 minutos Cardozo converte uma grande penalidade trazendo assim alguma esperança pois o Benfica tinha de marcar pelo menos um golo nos últimos 10 minutos de jogo.

Num final de jogo emocionanteo Porto soube muito bem gerir a vantagem e practicamente não deixou o Benfica ter a bola evitando assim qualquer perigo de deixar fugir a vantagem que tinha já alcançado algo que o Benfica não soube fazer enquanto teve 2 golos de vantagem na eliminatória com Jesus mais uma vez a inventar colocando Jardel,Júlio César e César Peixoto num jogo de grande pressão,sendo que nenhum deles está habituado a jogar jogos desta importância.

O Benfica acaba por deixar fugir em casa uma enorme vantagem que tinha conquistado no jogo da 1ªmão e agora resta a Taça da Liga e a Liga Europa,esperamos que Jesus tenha aprendido a lição num que diz respeito às alterações nos elementos da equipa e também em relação aos sistemas tácticos mais adequados a cada situação de jogo e eliminatória.

Ficha de jogo:

Data: 20/04/2011
Estádio: da Luz, em Lisboa
Jornada: Meia-final (2ª mão)
Árbitro: Carlos Xistra (Castelo Branco)
Auxiliares: Venancio Tome e Luis Tavares
4º árbitro: Paulo Baptista

BENFICA: Júlio César: Maxi Pereira, Jardel, Luisão e Fábio Coentrão; Carlos Martins, Javí García e César Peixoto; Saviola, Cardozo e Jara.
Suplentes: Roberto, Aírton, Aimar, Felipe Menezes, Weldon, Sidnei e Kardec.

F.C. PORTO: Beto; Sapunaru, Rolando, Otamendi e Álvaro Pereira; Ruben Micael, Fernando e João Moutinho; Hulk, Falcao e Cristian Rodríguez
Suplentes: Pawel, Mariano, Sereno, Varela, Walter, James e Souza.

Substituições
78' Franco Jara Pablo Aimar
86' Javi García Alan Kardec
89' César Peixoto Weldon
61' Ruben Micael James Rodríguez
75' Cristian Rodríguez Varela
87' Cristian Sapunaru Sereno

Disciplina
21' Maxi Pereira
46' Javi García
58' Franco Jara
64' Óscar Cardozo
82' Jardel
90' Fábio Coentrão
17' Alvaro Pereira
30' Cristian Rodríguez
32' Falcao
79' Cristian Sapunaru
79' Fernando
84' Hulk
90' Beto
90' Rolando
90' Cristian Sapunaru (segundo amarelo e consequênte vermelho)

Golos
Ao intervalo: 0 - 0
0 - 1 63' João Moutinho
0 - 2 71' Hulk
0 - 3 74' Falcao
1 - 3 79' Óscar Cardozo (penalty)

Odds Bet365 antes do ínicio do jogo:

BENFICA:2.87
Empate:3.40
Porto:2.37(correcto)

1 comentário:

  1. Não me parece que o problema tenha sido Jardel, Júlio César ou César Peixoto, eles por sinal até vêm fazendo bons jogos, o Jardel por exemplo fez duas belas exibições ante o PSV, também o César Peixoto fez uma boa 2.ª parte em Eindhoven. Considero sim que o JJ esteve mais uma vez mal ante o FC Porto, não apenas pela táctica em função do adversário, mas principalmente pela mensagem que transmite aos atletas. O Benfica sofreu esta época 3 humilhações ante o FC Porto (for a Supertaça que pura e simplesmente não existimos) e Jorge Jesus parece não conseguir libertar-se de um certo complexo de inferioridade, que por sinal nunca vi no meu Benfica em situações anteriores.

    ResponderEliminar

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...